19.9.07

A sair de Cuba


Pela primeira vez em 11 dias sinto-me com tempo. Não aquele tempo a que nos habituámos a chamar tempo, mas aquele que nos habita por baixo da pele. Que só é possível se quisermos que aconteça.

Agora sim. Sinto-me a começar. E Cuba é, sem querer, um segredo meu.

Imaginava-me uma pessoa informada. Sabia do Fidel, do Che, do embargo, da Revolução, das datas, do regime político, do racionamento. Que me pediriam roupa, canetas, sabão… Conheço-me. Sabia que Cuba me impressionaria. Afinal…
Não. Sabia. Nada. E talvez por isso o silêncio.

Sinto um orgulho enorme em ter estado em Cuba. Em ter partilhado os dias com o Bernardo, a Lola, o Ascânio, o David. Pessoas que nos ajudaram a ver o lado de dentro do mundo.
Ainda bem que temos um Blogue. Ainda bem que o Luís me convidou para contar histórias do mundo no Miniscente, sem qualquer regra ou obrigação. Ainda bem que somos dois. Ainda bem que estou aqui.
C.

15 comentários:

Anónimo disse...

Ainda bem...

Marta

prima inês disse...

Ainda bem que sou vossa prima e tenho a oportunidade de acompanhar esta grande viagem e sentir tanta coisa...

Cinha disse...

Dos tios para os queridos sobrinhos.
Não temos feito outra coisa senão espreitar o vosso blog para ver se as últimas são mesmo as últimas!
É evidente que temos trabalhado nos intervalos!
A informação também se move à velocidade da luz, as mensagens e telefonemas dos progenitores chovem costantemente.
É certo que reajo da mesma forma sempre que alguma coisa anda no ar.
Temos lido e visto os vossos escritos e imagens, que consideramos, sem poupar elogios, autênticos romances .
As histórias de pesoas e lugares que têm contado, e ainda agora vão no início da viagem, já dão para iniciar o romance de viagens que penso ser e será , certamente o objectivo desejado.
Eu, tia, com a lágrima no canto do olho, sorvi as vossas palavras com um grande orgulho. já sabia de alguns dos vossos dotes, mas o da escrita até me deu arrepios.
Agora, toda a gente escreve e pior, consegue publicar essas coisas a que chamam de livros!
É bom que existam grandes romancistas e penso que vocês irão incluir-se nesse grupo.
O Miguel conseguiu falar com vocês no skype, foi pena não vos ver. Só fiquei enciumada de também não o ter feito, mas ainda vou a tempo.
Gostámos de todas as fotografias, com especial destaque para aquela em que estás a mostrar a máquina,ou fotografia ao puto, e a da imitação do "Che" no meio a plantação do "fuerte".

Muitos beijinhos e saudades nossas.
"Hasta Siempre"

bruno cunha disse...

estou a acompanhar-vos com todo o interesse!
;)

Cristina disse...

O teu silêncio é tão torrencial que traz lágrimas aos olhos e sorrisos grandes aos lábios. E, sem querer e sem o conhecer, sinto-me a partilhar esse teu segredo.
Beijo gigante

Patricia disse...

...Tão arrepiante o vosso blog... viajamos todos convosco.

Patricia Raposo (amiga da prima nês)

sara disse...

queridos clara e miguel, eu e a sara estamos embasbacadas com os vossos escritos...lindos de morrer... eu sabia que iriam sentir isso mesmo em cuba... apesar de nunca lá ter ido. Há muitas maneiras de se viajar... adoro a vossa. Por favor não me façam chorar todas as semanas senão fico desidratada. he he beijos enormes também da sara. Continuaremos convosco, para a semana também com a Lurdes de filosofia. divirtam-se.O Cação ficou cá na escola. Também adorou o vosso blogue.É um querido.

Sound and Fury, signifying nothing disse...

Eu sabia que ia poder ler-te neste blogue, mas nunca pensei que a tua voz me chegasse aí de tão longe. A verdade é que, ao ler este post, te ouvi e te senti, como se estivesses a conversar só comigo (ou no abrigo da família) sobre isso. Viajar enriquece-nos a todos os níveis (só empobrece a carteira, mas tudo é relativo) e a vossa viagem está a enriquecer todos os que vos seguem por todas as rotas de avião, por todas as estradas, comboios...

Prima Ana

MNunes disse...

Bela imagem. Vendo essa estrada de luz a atravessar o céu da ilha, até parece que o embargo não existe. Gostei da sensibilidade da tua escrita e da humanidade que dela procede.
Um grande beijo,

prsantos disse...

Ainda não conhecia o blog, mas hoje "ganhei" imenso tempo a ler os textos e a ver as vossas fotos...
Clara e Zé Miguel, muita sorte para o vosso projecto !
Se nos sentimos mais pobres sem a vossa presença em Peniche, ficamos a ganhar com os relatos da viagem.
Força!

Paulo Renato

prima inês disse...

Eu compreendo que o acesso à internet n deve ser fácil mas... Ansiamos novas histórias! Equador, Galápagos... Quero ver as "minhas" tartarugas gigantes pelos vossos olhos :)

Liliana disse...

Olá! Regressei ressentemente de Cuba, onde permaneci 40 dias. De facto, é um país com um povo fantástico. Lutadores! Olhem atentamente à vossa volta... Cuba é de uma simplicidade incrivel. Um beijo à família e amigos que me acolheram - Alexis, Yoslaides e Emily. Visitem www.cocotaxi-on-tour.blogspot.com

Ana rr disse...

No seio opaco do tempo, espero que vivam os dias mais ardentes das vossas vidas. Num mundo em que tantos de nós trata os dias, as noites e os afectos aos pontapés, como se eles se multiplicassem como uma indústria de fazer papel, vocês são uma inspiração! Espero que neste ano que agora começa para vocês, o mundo vos pareça novo a cada manhã. E ñós aqui a apreciar à distância. Continuação de boa viagem..... e boas histórias.... Ana

Prima Inês disse...

E já passámos os 1000! hehehe
Já somos mtos aqui à vossa espera (é hoje q nos premeiam, n é?) =D

NinaSimone disse...

Lovely Clara and dear Miguel, para vos deixar um abraço bem tamanho que vos enlace com as voltas todas que o mundo dá. Tenho gostado muito de estar presente nessa vossa mochila de leitores avidos sempre à espera de novas e boas noticias.
Boas viagens e boas escritas e um bom doce de vida
V.