2.10.07

No meio do Mundo


8 comentários:

Nanda disse...

Lindo...

Prima Inês disse...

Tanto para lá, como para cá =)

Nélinha disse...

Funtastic! (Não, não me enganei a escrever!)Eu bem queria escrever qualquer coisa ao nível da imagem, mas esta deixou-me sem palavras. É imaginativa, divertida, jovial, elegante, graciosa... eu sei lá! Como a crónica de hoje. São só peripécias!
Adorei ver-vos ontem! Estavam um bocadito escuros mas dava para ver que estão bem dispostos e felizes! E se vocês o estão, nós também! A mana teve pena de não participar no momento histórico e o chefe do clã teve alguma dificuldade em ouvir-vos - you know why! Temos que repetir a experiência!
E agora, com vossa licença, vou dormir porque amanhã a Tia Milu não perdoa se não ouvir o despertador!
Um beijinho por cada estrela que há no céu para as minhas ESTRELAS!

Clara mãe disse...

Porque não fazes como as pessoas normais ? Os pés deverão estar
assentes na Terra !!
Bela fotografia Miguel
Beijos grandões

NinaSimone disse...

Ia me esquecendo...ouve lá...has de me esplicar essa coisa de alinhar as pernas com uma linha e os braços com a estrada, que eu não entendi muito bem como se faz.
(olha que é assim que o pirulito começa a avariar)

alf disse...

Boa foto para mostrares aos teus alunos - podes dizer-lhes: veem para que serve saber fazer o pino? Há mais alguém neste vasto mundo que tenha feito o pino no equador?

Já eras especial, agora és única...
um beijo e um abraço ao Miguel

Susana disse...

Espectáculo! Sempre a explorar diferentes perspectivas! muitas saudades beijos beijos

T. disse...

impressionante. não tenho outras palavras para descreve o que já vi até agora da vossa viagem. mas esta imagem resume tudo penso eu. ir até ao ponto 0 e fazer lá o pino é quase como dizer "será que consigo saltar para fora deste caos" (claro que esta é a minha intepretação pessoal da foto :) ) Mas achei a ideia fabulosa.
Sempre ouvi dizer que a sorte protege os audazes e é preciso ter audácia para fazer o que estão a fazer. Que todos os ventos os levem a caminhos mais ricos espiritualmente e culturamente. Porque ao sabor do vento, com o seu toque na face é fácil ficar distraído...e no fundo, como já foi dito algures aqui num post... o mundo e a vida são dos distraidos.

T.